DF compra 5 mil macacões no combate ao coronavírus

O produto é descartável, sendo de utilização única pelo profissional.

O Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (Iges-DF) comprou 5 mil macacões que protegem contra a contaminação do novo coronavírus. Os materiais serão usados pelos profissionais de saúde que lidam diretamente com os casos confirmados da doença.  

O investimento foi de R$310 mil e o custo unitário de R$62,00 sendo que o IGESDF poderá adquirir mais 15 mil equipamentos de proteção individual (EPIs) como esses, a depender da necessidade.

Constituído 100% de polipropileno, o macacão é impermeável, respirável, antiestático, com resistência contra substâncias químicas e poeiras. O produto é descartável, sendo de utilização única pelo profissional.

“Nesse momento, nosso objetivo é oferecer a maior proteção possível aos nossos colaboradores que estão na linha de frente. A compra desse macacão soma-se a outras medidas já feitas para garantir a proteção dos nossos profissionais”, ressaltou o diretor-presidente do IGESDF, Sérgio Costa.

Atualmente, as unidades de referência do IGESDF para atender casos de Covid-19 são o Posto de Atendimento Rápido para Sintomas Respiratórios, montado ao lado da UPA do Núcleo Bandeirante, e o Hospital de Base, que atende pacientes imunodeprimidos.

Critérios 

Antes de realizar a aquisição, o macacão foi avaliado por técnicos do Centro de Controle de Infecção Hospitalar e pelo Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho, sendo a autorização da compra feita pela Gerência de Insumos e Logística. 

“Geralmente, esse insumo é utilizado para fazer a manipulação de quimioterápicos, que precisam ser isentos de qualquer contaminação. Porém, com a necessidade de aumentar a proteção dos profissionais no tratamento do coronavírus, adquirimos mais unidades e utilizaremos para este fim”, ressaltou a gerente de Insumos e Logística, Waléria Alves de Azevedo.

A gerente informou, ainda, que os profissionais de saúde envolvidos no atendimento da Covid-19 são monitorados e estão tendo acesso a diversos equipamentos de proteção individual, como máscaras, álcool em gel, capotes (roupas especiais) e luvas.

Comentários