Em SP, uso de máscaras é obrigatório em transporte público e táxis

Medida é para evitar disseminação do novo coronavírus

Começa a valer hoje (3), na capital paulista, a obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção em transporte público, táxis ou no interior de veículos que operam por meio de aplicativos como Uber, 99 e Cabify. A medida foi estabelecida como forma de conter o avanço das infecções por covid-19 e se estende a motoristas, cobradores, trabalhadores de terminais e passageiros, conforme dispõe o Decreto n° 59.384.

No âmbito do transporte público, as regras são aplicáveis a funcionários e usuários do sistema de metrô, da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), dos ônibus intermunicipais da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU) que circulam nas regiões metropolitanas e dos ônibus rodoviários fiscalizados pela Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp).

governador de São Paulo, João Doria, afirmou na última quarta-feira (29), que órgãos municipais e estaduais irão monitorar as empresas, para garantir que estão seguindo os termos do decreto. Em caso de descumprimento, poderão ser penalizadas com multa no valor de R$ 3,3 mil por dia, para cada ônibus que circular com ao menos uma pessoa sem máscara.

De acordo com o boletim mais recente da prefeitura, atualizado neste domingo (3), o município já contabiliza 20.464 casos confirmados de covid-19 e outros 81.543 ainda sob averiguação, classificados como suspeitos. Também são relacionados no balanço 1.693 óbitos decorrentes da doença.

Organização Pan-Americana da Saúde, o Ministério da Saúde e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgaram orientações sobre o uso de máscaras de proteção, destacando que se deve ter cuidado também no momento de remoção e higienização do acessório. Em nota, a Opas alerta, ainda, para o fato de que a utilização de máscaras tem uma desvantagem: pode dar uma falsa sensação de segurança, fazendo com que parte da população deixe de aderir a outras medidas preventivas ou relaxem as restrições, como é o caso do distanciamento físico ou mesmo do isolamento social.

Na capital paulista, a baixa taxa de isolamento tem preocupado as autoridades, levando a prefeitura a organizar bloqueios em vias de grande circulação de pessoas. Os primeiros quatro bloqueios foram realizados na manhã de hoje.

Confira as instruções sobre o uso de máscaras de proteção, em passo a passo resumido pela Agência Brasil:

- A máscara de proteção é de uso individual. Por isso, não pode ser dividida com ninguém, nem mesmo familiares.
- A máscara pode ser usada até ficar úmida, por, no máximo, três horas. Depois desse tempo, é necessário trocá-la. Então, o ideal é que cada pessoa tenha pelo menos duas máscaras de pano.
- Para que seja eficaz, a máscara deve ter pelo menos duas camadas de pano, ou seja, dupla face, para que possa barrar o vírus.
- Também é importante que a máscara tenha elásticos ou tiras, para que seja amarrada acima das orelhas e abaixo da nuca.
- Antes de tocar na máscara, limpe as mãos com um higienizador à base de álcool 70% ou água e sabão.
- Pegue a máscara e verifique se está rasgada ou com buracos. Caso esteja, deverá ser substituída.
- Coloque a máscara, ajustando as bordas para que se adaptem ao rosto e puxando a parte inferior, para que cubra tanto a boca como o queixo, sem deixar sobrar espaço nas laterais.
- Após o uso, retire a máscara, já em casa, mantendo-a afastada do rosto e das roupas.
- Para higienizá-la, é recomendável deixá-la de molho em solução de água com água sanitária, por cerca de 30 minutos. Para preparar uma solução de água sanitária (2,5%) com água, pode-se diluir 2 colheres de sopa de água sanitária em 1 litro de água. Em seguida, lavar com água e sabão e passar com ferro quente. O ideal é que a lavagem seja feita separada de peças de roupas.
- Higienize as mãos depois de tocar ou descartar a máscara, com um higienizador de mãos à base de álcool ou água e sabão.
- Para minimizar os riscos de alergias, não se deve aplicar essências ou perfumes à máscara.
- Deve-se também evitar o uso de batom ou outra maquiagem durante o uso da máscara.

Edição: Valéria Aguiar

Comentários