Notícias »Polícia

07/10/2016 às 18:07


Assalto dentro de vagão do metrô causa pânico na Zona Norte


Rio - Um assalto dentro do metrô, entre Vicente de Carvalho e Tomás Coelho, na Zona Norte, provocou pânico, na manhã desta sexta-feira. Segundo o 3º BPM (Méier), dois homens armados tentaram assaltar os passageiros no vagão destinado às mulheres, dentro do horário restrito a elas. Um homem resistiu e um tiro chegou a ser disparado. Um jovem foi atingido de raspão na boca, mas o Metrô Rio nega os roubos e que alguém tenha sido baleado.

Os policiais do batalhão do Méier foram acionados para o local, mas os bandidos fugiram acessando os trilhos da estação. Vítimas foram levadas para a 44ª DP (Inhaúma), onde o caso foi registrado.

"Entraram num horário em que não poderiam entrar no vagão das mulheres, mas, até então, pareciam duas pessoas normais. Quando eu desconfiei de um deles, comecei a encará-lo, e logo depois ele se virou para a porta, como que para não ser identificado", relatou uma passageira, que foi pisoteada. "Em segundos, quando estava quase chegando na estação Tomás Coelho, eles anunciaram o assalto. Aí começou aquele pânico, todo mundo correndo dentro do vagão, que estava lotado. Um chegou a subtrair o celular de algumas pessoas. O que não estava com arma levou prejuízo e saiu correndo entre os trilhos quando a porta foi aberta", disse. Ela afirmou nunca ter passado por isso, principalmente no metrô, que considera "o transporte mais seguro". 

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o quartel da região foi acionado para o local para socorrer uma vítima de disparo de arma de fogo dentro da estação de Vicente de Carvalho. Entretanto, quando os militares  do Quartel do Méier chegaram ao local não encontraram nenhuma vítima e foram informados que o caso havia ocorrido em Tomás Coelho, onde novamente não tinha nenhum baleado. Ele foi para o hospital sem auxílio dos bombeiros nem da concessionária.

Questionada pela reportagem, o Metrô Rio disse não que não houve nenhuma tentativa de assalto nem de disparo com baleado na estação de Tomás Coelho. Inicialmente, a concessionária informou que foram "duas ocorrências distintas" na estação: uma de acesso indevido aos trilhos e outra de "uma discussão entre dois usuários". A energia da Linha 2 chegou a ser cortada por cinco minutos, causando espera nas estações. Logo depois, em nota, a empresa disse que "uma confusão entre usuários se estendeu para a plataforma e provocou tumulto e correria entre os demais usuários por volta das 8h50. Dois dos envolvidos acessaram indevidamente a via e a energia foi desligada", diz o posicionamento.

A securitária Isabel Lima, 30 anos, disse que um passageiro abordado por um dos ladrões não quis dar o celular. "Vai mexer com bandido?", teria dito o criminoso, puxando a arma da cintura, iniciando uma luta corporal que acabou no disparo. Ela afirmou que viu a pessoa baleada no rosto. Ainda segundo ela, que foi pisoteada e teve luxações no braço, joelho e costas, o jovem atingido e outros passageiros foram socorridos por agentes do Metrô e levados para uma salinha, onde receberam os primeiros socorros. O baleado foi levado para a UPA de Irajá, assim como outras pessoas que se machucaram. "Todo mundo correu dentro do vagão. Cai em cima de uma menina, fui pisoteada", relatou. 

Ela não foi roubada, mas após ser atendida no PAM de Del Castilho registrou o caso na delegacia de Inhaúma. Segundo ela, pelo menos uma passageira teve o celular roubado pelos criminosos também prestou queixa. Ela foi roubada pelo grupo no sentido contrário da confusão.

"Ela estava no vagão feminino no sentido Pavuna. Então parece que eles desembarcaram e depois pegaram de Vicente para Tomás Coelho", disse. Outra mulher perdeu a bolsa na correria. "O tiro ecoou dentro do metrô, ninguém sabia de onde estava vindo.  

A tentativa de assalto e o tiro provocaram pânico em quem estava no metrô, em pleno horário de pico. O caso ocorreu dentro do vagão feminino, dentro do horário que não é permitido a presença de homens, por volta de 8h50. Algumas pessoas passaram mal e na correria ainda dentro do vagão algumas sofreram escoriações. 

"Nessa correria pisotearam minha esposa!", disse um internauta, que estava a caminho do Hospital Municipal Salgado Filho, para onde ela foi levada. Eles registraram o caso na delegacia. "Que isso, cheguei alguns minutos depois e vi várias pessoas chorando", escreveu outra passageira no Twitter. 

Por: O Dia


Mais sobre »Polícia

  • Tratamento humanizado na 81ª DP

    20/08/2017

    Delegacia na RO cria núcleo especializado para atender mulheres, crianças e idosos vítimas de violência

    »Polícia

  • Assalto dentro de vagão do metrô causa pânico na Zona Norte

    07/10/2016

    Dois criminosos tentaram assaltar passageiros dentro do vagão feminino. Houve resistência e um disparo chegou a ser feito. Metro Rio nega roubo

    »Polícia

  • Mulher é agredida e ameaçada por homem em vagão exclusivo para mulheres

    07/10/2016

    Vítima relatou descaso de seguranças do MetrôRio

    »Polícia


Web Rádio JB Rio FM Copyright © 2017 - Desenvolvido por Guaracast